mantenha-se atualizado

Cadastre seu email para receber insights sobre estratégias digitais. Prometemos não enviar spam!


Cadastre seu email para receber insights sobre estratégias digitais. Prometemos não enviar spam!

Como fazer marketing digital para academias e personal trainers

na categoria Marketing Digital 1 comentários
marketing digital para academias e personal trainers

O mercado fitness é marcado por uma sazonalidade muito grande. Nos meses entre março e setembro, o movimento cai e centenas de matrículas são canceladas. Já quando começa a primavera e a “preparação para o próximo verão”, é possível ver um boom de novos alunos. Essa flutuação de caixa se dá principalmente pela maneira como academias e profissionais fitness buscam seus novos clientes (ou melhor, não buscam) e como o brasileiro encara a prática da atividade física.

Para se ter uma ideia, a pesquisa Diagnóstico Nacional do Esporte (Diesporte), promovida pelo Ministério do Esporte em 2015, mostrou que 45,9% da população é sedentária. Ou seja, 67 milhões de brasileiros não fazem nem 30 minutos de atividades físicas três vezes por semana como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Os dados mostram também que as faixas etárias entre 15 e 19 anos são os menos sedentários (32,7%) seguidos pelos que têm entre 20 e 24 anos (38,1%). A partir daí a taxa de sedentarismo cresce vertiginosamente chegando aos 64,4% entre os brasileiros com idade entre 65 e 74 anos.

Só esses números deveriam ser suficientes para mostrar o tamanho do mercado disponível e inexplorado. Mas como sair do tradicional modelo de atuação onde se espera ligações e a entrada de novos alunos pela porta? Simples: através de ações de marketing digital para academias, personal trainers, clubes e estúdios de Pilates.

Com essa metodologia é possível gerar demanda que não depende de indicações de terceiros ou exclusivamente da vontade dos alunos. Pelo contrário, essa vontade é despertada aos poucos até que se cria um senso de urgência e a necessidade da matrícula. Duvida?

Como melhorar suas ações de marketing digital para academias e personal trainers

1 – Site

O seu site é o seu cartão de visitas. E, por isso, ele é tão importante quanto a fachada da sua academia/estúdio. Cuidado com as cores, a quantidade de informação e o layout como um todo são imprescindíveis para chamar atenção. Uma dica simples é usar de boas imagens e espaços em branco para dar leveza à página.

Mas além de ser bonito, seu site tem de ser, acima de tudo, completo. Modalidades, horários de aulas, horário de funcionamento, planos de pagamento, convênios com empresas ou serviços, estrutura (com fotos!), diferenciais oferecidos, formas de contato, depoimentos etc. – tudo deve estar muito acessível.

A World Gym e a F.Scherer são exemplos de bons sites que contêm bastante informação logo de cara, empacotados de forma leve e bonita.

2 – Conteúdo/blog

Um blog é fundamental para as ações de marketing digital para academias e personal trainers porque ele permite que você divulgue informação relevante aos consumidores. Você pode até se perguntar: e para quê isso?

Bem, segundo um estudo chamado de “Health Conscious Consumer Study da Google, em parceria com a The Modellers, pessoas que estão em busca de uma redução de peso passam em média 27 horas por semana pesquisando na internet sobre o assunto. São 27 horas de oportunidade para a sua academia/estúdio/prática ser encontrada por alguém que está à procura de soluções para um problema.

Oferecer conteúdos de qualidade é uma excelente maneira de ser encontrado com mais facilidade em ferramentas de busca como o Google, Yahoo e Bing, e não depender tanto de tráfego de referência (quando a pessoa procura diretamente pelo nome da sua academia).

Você pode trabalhar temas como dicas de treinos, quais são os exercícios mais indicados para determinado objetivo, como não desanimar do treino em feriados, exercícios para se fazer mesmo em viagens de férias, técnicas de alongamento, o que pode facilitar o emagrecimento, como ter uma vida mais saudável, mitos sobre treinos para grávidas ou deficientes físicos etc. Tudo depende de quem é a persona da sua academia, ou seja, o foco principal dela. A CiaAthetica e a F.Scherer, por exemplo, têm blogs bem completos.

Outra dica é fugir de conteúdos meramente promocionais. Não é necessário colocar no blog as matérias que a sua academia foi citada como referência (faça isso em outra aba) ou horários excepcionais de feriados. Aqui a prioridade é informação.

Mas pensar fora da caixinha também é interessante. Você pode oferecer milhares de conteúdos em vídeos de exercícios, infográficos de alongamentos, planilha de treinos simples, playlist no Spotify para animar as atividades, entre outros. Eles podem, inclusive, ser ofertados atrás de uma landing page para que você obtenha o e-mail e nome de interessados no assunto para se relacionar.

3 – Redes sociais

As redes sociais são ferramentas importantíssimas para se criar um canal de comunicação direto com seus alunos, engajá-los ainda mais e até encontrar novos leads.

– Facebook: uma página no Facebook é ótima para divulgar os conteúdos que você produziu para o blog, comunicar mudanças em horários de funcionamento, apresentar um pouco da estrutura da sua academia e conversar com seus clientes (por comentários ou mensagens diretas). Aqui também é interessante pedir para seus clientes deixarem avaliações dos seus serviços e estrutura, que são muito consultadas por pessoas que estão tomando a decisão de onde se matricular.

– Instagram: nesta rede as imagens que serão responsáveis por criar a vontade de se exercitar. O conteúdo propriamente dito fica um pouco de lado para que seja trabalhada a parte do desejo. Fotos de pessoas treinando, posições complicadas de algumas modalidades como Pilates ou Crossfit, minivídeos de aulas, dicas fitness ou brincadeiras na sua academia são algumas das possibilidades de postagens. Você também pode usar memes, se a sua persona permitir.

– YouTube: manter um canal no YouTube permite que você centralize todos os seus vídeos produzidos, além de lhe deixar presente em uma rede muito conhecida por atrair bastante consumidores do setor fitness. Abasteça o canal com dicas de treinos “faça você mesmo”, como fazer corretamente alguns exercícios, alongamentos, entrevista com profissionais parceiros – nutricionistas e ortopedistas entre outros. É um local também para você colocar vídeos mostrando a estrutura da sua academia, mas cuide para que eles estejam em uma playlist separada. Os canais do Smart Fit e da Autoridade Fitness são bem interessantes para se ter como referência.

4 – Influenciadores digitais

Não dá para falar de mundo fitness sem comentar sobre influenciadores digitais. Eles são pessoas (não necessariamente celebridades) que possuem uma grande quantidade de seguidores nas redes sociais. Eles moldam os desejos de milhares de pessoas e já é comprovado que têm mais poder de influência nas decisões dos consumidores do que os próprios atores globais, cantores e famosos.

Promover parcerias com essas pessoas é uma maneira simples de conquistar uma divulgação para um público já trabalhado, que se interessa por esse conteúdo. Mas não se atenha apenas às grandes no mercado, como Gabriela Pugliesi e Carol Buffara. Pense localmente: quem influencia as decisões da sua cidade, do público da sua academia? Perguntar para o seus próprios clientes não é uma má ideia para descobrir!

5 – E-mail marketing

O e-mail marketing como uma ação de marketing digital para academias e personal trainers se foca especialmente no relacionamento com seus clientes e leads.

Isso significa trazer conteúdos diferenciados, como gráficos da evolução mensal de cada cliente, dicas de exercícios para o fim de semana, novidades na academia, parcerias conquistadas, conteúdos publicados no blog ou no canal do YouTube e até alguns deles exclusivos.

O importante aqui (especialmente para os leads) é criar linhas de automação bem segmentadas. Ou seja: separar a sua base de contatos de acordo com critérios como objetivos, idade, localização etc. Isso fará com que o conteúdo tenha uma aderência melhor.

6 – Links patrocinados

Duas campanhas são essenciais para a sua academia/estúdio: Google Adwords e Facebook Ads. Ambas criarão uma demanda interessante para o seu negócio, mas com objetivos diferentes.

– Adwords: essas campanhas devem ser voltadas para o fundo do funil de marketing. Em outras palavras, para pessoas que já estão na fase de tomada de decisão para a contratação de uma academia. Promova campanhas para receber ligações, condições especiais de pagamento ou convênios. Tome um cuidado especial na hora de segmentar! O Adwords permite que você restrinja o país, estado, cidade ou até mesmo segmentar um raio ao redor de um local que você deseja anunciar.

– Facebook Ads: essas campanhas devem ser mais voltadas para o branding da sua academia, para ela se tornar mais conhecida e para aumentar a sua base de leads. Promova conteúdos especialmente em vídeo sobre os diferenciais da sua academia e conversas com professores de diferentes modalidades. Uma faceta interessante do Facebook Ads é que ele permite uma segmentação incrivelmente precisa – chegando a bairros. Use isso a seu favor.

cta-blog

Comentários

Juliana

Eu não conhecia muito o marketing digital, mas agora confesso que estou gostando bastante e até aprendi a criar sites já.


Deixe um comentário

mantenha-se atualizado

Cadastre seu email para receber insights sobre estratégias digitais. Prometemos não enviar spam!


Cadastre seu email para receber insights sobre estratégias digitais. Prometemos não enviar spam!