mantenha-se atualizado

Cadastre seu email para receber insights sobre estratégias digitais. Prometemos não enviar spam!


Cadastre seu email para receber insights sobre estratégias digitais. Prometemos não enviar spam!

10 curiosidades do Google sobre o consumidor na internet

na categoria Business Intelligence Marketing Digital 0 comentários
curiosidades do Google sobre o consumidor na internet

Quando estamos em dúvida em relação a uma compra, costumeiramente nos voltamos para o Google em busca de respostas, não é mesmo? Seja para comparar preços, verificar reclamações sobre marcas e lojas ou procurar soluções possíveis para uma necessidade ou vontade. Não importa. Digitar a palavra-chave naquela barra de busca faz parte do nosso dia a dia.

Se você se comporta deste jeito, saiba que não está sozinho. Esse é um reflexo das mudanças de comportamento do consumidor na internet: ele está mais bem informado e quase com a compra decidida antes de entrar em contato com a sua empresa. Foi-se o tempo em que os vendedores detinham todo o conhecimento acerca de um produto ou serviço.

Por concentrar um número incrível de buscas (são 3,5 bilhões por dia), o Google é uma fonte infindável de informações a respeito de como o consumidor se comporta na internet. Hoje, separamos 10 destes insights que você pode começar a levar em conta na estratégia da sua empresa.

10 curiosidades do Google sobre o consumidor na internet

Confira abaixo as 10 principais curiosidades do Google sobre o consumidor na internet.

1 – Empoderamento feminino vende

Para mulheres de 18 a 34 anos, um anúncio que tenha um conteúdo de empoderamento feminino tem 80% mais chances de ser compartilhado, recomendado ou curtido na rede. Segundo Susan Wojcicki, CEO do YouTube, a grande sacada é que esses conteúdos deixam sentimentos em quem os assiste e fazem com que as mulheres pensem melhor sobre a marca – mais de duas vezes melhor.

2 – Os consumidores são multiplataformas, sua empresa também deveria ser

Seis de cada 10 usuários de internet começam o processo de uma compra em um dispositivo, mas a concluem em outro. Muitas dessas jornadas dominadas pelo impulso começam em um aparelho móvel a caminho do trabalho, em uma fila ou no almoço e terminam em um desktop momentos mais tarde.

3 – Informações de localização são cruciais para mobile

30% das buscas em aparelhos mobile são relacionadas a produtos e itens em locais próximos. Isso é algo que a sua user experience tem de considerar quando montar um site responsivo. Quando se está buscando com o celular na mão, é mais importante questões de localização e endereço do que necessariamente as opções de desconto. Conteúdos que contemplem buscas como “Opções de restaurantes perto de mim” devem ser consideradas.

4 – Repense as celebridades e considere os youtubers

Se a sua empresa trabalha com o público jovem, saiba que eles são mais propensos a se interessar por conteúdos com youtubers do que com celebridades convencionais. 70% dos adolescentes cadastrados no YouTube afirmam que eles preferem os produtores de conteúdo, que respondem e interagem diretamente com eles. Já 6 de cada 10 usuários de todas as idades da plataforma de vídeos garantem que estariam mais dispostos a seguir uma recomendação de produtos e serviços feitas pelo youtuber favorito do que pela celebridade favorita.

5 – Valorize conteúdos explicativos e estilo “Faça você mesmo”

91% das pessoas que possuem um aparelho mobile o utilizam no meio de uma tarefa para solucionar alguma dúvida. Eles buscam vídeos, informações, contatos ou conteúdos que solucionem algum questionamento de qualquer área. Para se ter uma ideia, 59% dos chamados millennials (de 25 a 34 anos) usam algum desses aparelhos quando vão cozinhar.

6 – Informação antes de marca

A crença de que ter uma marca influente é o suficiente para manter as vendas crescendo está caindo por terra. O Google mostra que 51% dos consumidores já compraram de uma marca diferente das que eles pretendiam em um primeiro momento porque encontraram informações mais relevantes no site de uma concorrente. Ou seja, produzir conteúdos relevantes e informativos é o melhor canal para fidelizar um consumidor na internet.

7 – Mercado de beleza está mudando de foco

Outro dado relevante quando estão em jogo as curiosidades do Google sobre o consumidor na internet tem a ver com o mundo masculino. Segundo dados do Google, 2015 foi o primeiro ano em que informações sobre cuidados e estilo de cabelos masculinos foram mais buscadas do que os femininos. O curioso é que apenas 1% desses cliques foram conseguidos por meio de anúncios. O que isso mostra é que há espaço para a produção de conteúdo relevante para um tipo diferente de consumidor e que estava sendo ignorado até então neste mercado: o homem.

8 – Você fala do mercado ou apenas dos seus produtos?

Uma das grandes diferenças do comportamento do consumidor na internet para o prioritariamente analógico é a quantidade de informações que ele possui. Para se ter uma ideia, 40% das buscas relacionadas a compras feitas no Google são com palavras mais abrangente como “tênis de corrida”, “televisões UltraHD”, “utensílios de cozinha” etc. Isso mostra que os consumidores estão dispostos a considerar opções e encontrar novas soluções, ao invés de apenas se ater às marcas e produtos que já conhecem. Outro dado mostra que 90% dos usuários mobile não sabem qual marca irão consumir quando começam uma busca na internet. Por isso, para ser encontrado com mais facilidade, seu site deve tratar dos dados relacionados ao mercado que o envolvem, não apenas das especificidades do que você vende.

9 – Foque na experiência do seu usuário

Experiência do usuário trata muito mais do que apenas usabilidade. É um conjunto de fatores que correspondem a todos os momentos de interação entre um usuário e o seu produto ou serviço – desde a chegada ao seu site até a conclusão de uma compra. E acabou-se o tempo em que os sites podiam ser de qualquer jeito. Mais exigentes, os consumidores desistem de compras devido à velocidade e a usabilidade de uma página. 40% deles desistem de visualizar uma página se ela demorar mais de 3 segundos para carregar. E 79% dos consumidores na internet afirmam que normalmente não voltam a comprar em um site no qual tiveram uma experiência ruim de compra.

10 – Esportes e fitness ganham força com conteúdos em vídeo

Devido à capacidade de criar e divulgar conteúdos de nicho, os vídeos de exercícios, fitness e esporte em geral têm ganhado cada vez mais adeptos no YouTube. Segundo o Google, 79% das pessoas que assistem conteúdos relacionados a essa área na plataforma afirmam que eles não encontram esse tipo de conteúdo em nenhum outro lugar. Os conteúdos dos vídeos assistidos variam, mas 71% buscam primeiro no YouTube para novas posições de ioga e 69% para a review de um novo equipamento.

 

cta-e-book-como-mensurar-e-otimizar-canais-de-marketing-digital

Deixe um comentário

mantenha-se atualizado

Cadastre seu email para receber insights sobre estratégias digitais. Prometemos não enviar spam!


Cadastre seu email para receber insights sobre estratégias digitais. Prometemos não enviar spam!