Conheça três bons exemplos de estratégias de marketing digital

|

Conheça três bons exemplos de estratégias de marketing digital

Pesquisar sobre boas práticas de marketing digital normalmente envolve ver muitas dicas repetidas como “planejamento é essencial”, “faça um blog”, “pense em formas inovadoras de conversar com seus leads e clientes”, “seja útil e relevante”. Mas, muitas vezes, isso pode acabar apenas como uma ideia abstrata, sem forma ou compreensão exata. Isso porque eles não são exemplos de estratégias de marketing digital reais. São ideias fictícias.

Por isso, ao invés de soltar diversas dicas aqui, decidimos fazer um pouco diferente e lhe mostrar três estratégias verídicas de marketing digital simples, mas que deram certo: de um e-commerce, de um típico negócio B2C e um outro de B2B.

A proposta é que você veja como essas empresas adaptaram boas ideias e práticas, criaram uma presença digital marcante e se tornaram boas referência em seus meios. E nada que precisasse de investimentos financeiros mirabolantes.

Exemplos de estratégias de marketing digital

Consul

A Consul é uma gigante do mundo dos eletrodomésticos que tem vários exemplos interessantes de boas estratégias digitais. A começar pelo seu site. O design simples e funcional é fortemente pensado na experiência do usuário. Já reparou em como os menus são simples e interligados? Além disso, é uma página rápida de carregar e responsiva.

Até aí é só um site bom, mas é no blog que realmente está a parte interessante. Com forte atuação nos setores de limpeza, gastronomia e ventilação, a Consul decidiu transformar seu blog em um espaço de conteúdo relevante e útil para os clientes. São mais de 400 posts sobre receitas, dicas de limpeza, organização, decoração e bem-estar. O legal é que eles também usam outros formatos – como vídeos e infográficos – para se comunicar no próprio blog.

E esse conteúdo não é apenas replicado nas redes sociais. Cada uma, inclusive, tem uma voz bem determinada. O Facebook é usado como um divulgador de informações úteis, que podem ser feitas em drops ou com links para o site. No Dia da Água, por exemplo, foi feito um pequeno gif que mostrava como você poderia economizar mais na sua casa. Outro ponto fundamental é que nenhum comentário fica sem resposta na rede. O resultado? Mais de um milhão de curtidas na página e excelentes taxas de engajamento.

O YouTube por sua vez é onde os vídeos institucionais e os tutoriais de uso dos produtos estão. Também são mostradas dicas de instalação dos produtos, limpeza deles e manutenção. O LinkedIn é da holding, a Whirlpool. As informações nessa rede são mais voltadas aos investidores e colaboradores da empresa. O foco é a maneira como o negócio é conduzido, as novidades institucionais, os prêmios e os reconhecimentos recebidos.

Intrepid Travel

Ver uma imagem como essa ou essa no meio do horário de expediente lhe traz qual sensação? Aquele formigamento na ponta dos dedos/estômago e a vontade de colocar o pé na estrada? Ou a vontade de enfiar ainda mais a cabeça no trabalho? A Intrepid Travel, agência de viagens sediada em Melbourne, na Austrália, torce pela primeira opção e trabalha duro para isso.

A proposta da agência especializada em roteiros mais outdoor, menos tradicionais e imersivos na cultural local é te fazer desejar uma viagem a cada novo conteúdo. E para isso utiliza fortemente imagens e textos mais literários. No Twitter, por exemplo, grande parte dos conteúdos são apenas fotos com legendas. O mesmo vale para o Instagram e o Pinterest – onde existe uma categorização maior e há divisão por modelos de viagens, destinos e tamanho do grupo. Já o Facebook é um pouco diferente. Nele são replicados os posts do blog, feitos lives de alguns locais específicos pelo mundo e organizados eventos e feiras de viagens. As redes terminam com uma conta no YouTube, onde são postados drops de viagens e verdadeiros guias por cidades (tanto de colaboradores da empresa quanto de clientes).

A alta utilização das redes sociais faz parte da estratégia da empresa de focar em um público mais jovem (até os 45 anos), que tem vontade de uma viagem mais não convencional. E isso vai ao encontro também do blog, que resume diversos conteúdos a respeito de viagens – de destinos, história do local, culinária até mais abrangentes sobre como arrumar a mala, documentação necessária e costumes locais que devem ser conhecidos. Toda essa produção de conteúdo é pensada para melhorar as chances de tráfego por busca orgânica. Afinal, a cada hora, 625 mil buscas no Google são feitas a respeito de viagens de acordo com dados do Ministério do Turismo do Brasil – e em todas as etapas do funil de vendas.

Por se tratar de uma compra com um maior valor agregado e organização necessária, a empresa também investe bastante em nutrição de leads. Ao entrar em contato para pedir um orçamento ou assinar a newsletter, você entra em duas linhas de automação diferenciadas. Na primeira, são encaminhadas ofertas de pacotes, dicas e posts do lugar que você buscou – tudo para aumentar a sua urgência na compra. No segundo caso são enviados conteúdos mais abrangentes para ir medindo a sua vontade de viajar e te deixando ainda com mais vontade de carimbar o passaporte.

ContaAzul

O ContaAzul é um software de gestão financeira para empresas de vários portes – um típico produto/serviço B2B. No entanto, o pagamento recorrente envolvido no modelo SaaS desse negócio exige que a empresa mantenha sempre seus clientes engajados e atentos às novidades da ferramenta. É a maneira como eles reduzem os custos e conseguem aumentar a receita.

E isso o ContaAzul faz muito bem. Os e-mails marketing são a maior fonte de comunicação entre a empresa e seus clientes/leads. É através dele que semanalmente a base é avisada sobre dos novos webinars gratuitos que serão realizados na semana seguinte. Os tópicos abordados vão desde questões mais “simples” como gestão e controle financeiro até treinamentos sobre o software em si.

Além disso, a empresa também disponibiliza uma extensa variedade de conteúdos ricos, como infográficos, planilhas, vídeos, cursos gratuitos etc. – todos avisados com antecedência para quem está na base de contatos. Outro conteúdo ofertado é do blog da companhia, que é atualizado entre duas e três vezes por semana.

Já a escolha das redes sociais mostra bem o nicho de empresas B2B. As escolhidas foram Facebook, Twitter e Google +, a última especialmente como uma forma de alavancar o SEO e se posicionar em uma rede importante para a persona da empresa.

O Facebook age como um bom divulgador dos conteúdos ricos e das postagens do blog. A comunicação é mais restrita às mensagens privadas, o que diminui um pouco o poder de engajamento dos posts. O Twitter, no entanto, é um local mais personalizado onde a discussão e a conversa são mais incentivadas. Por exemplo, a ContaAzul pediu no microblog recentemente que seus clientes contassem um pouco da sua história. Isso é uma excelente forma de engajamento de clientes, que se sentem especiais em falar de si, assim como bom conteúdos para cases de sucesso.

Depois dessas três ideias, você já começou a ter insights para aplicar no seu negócio? Conte para a gente nos comentários!

cta-blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail para receber conteúdos