Marketing digital para empreendedores: por que investir nessa estratégia

|

Marketing digital para empreendedores: por que investir nessa estratégia

Conquistar um cliente novo é trabalhoso e, muitas vezes, envolve um custo alto. Em empresas focadas no mercado B2C é necessário se fazer sobressair ao bombardeio diário de produtos e serviços oferecidos sem trégua em todos os canais possíveis de mídia. Já em negócios B2B a grande dificuldade é sair do círculo de conhecidos e das indicações e aumentar a área de atuação e venda.

A concorrência para ambas as situações é ferrenha e até pouco tempo atrás aquelas empresas que possuíam mais dinheiro em caixa tinham uma vantagem logo na largada. Mas esse cenário vem mudando com a difusão do marketing digital para empreendedores. Isso porque a estratégia certa na internet exige mais cérebro e menos investimento financeiro. Um levantamento da Hubspot, empresa americana referência em marketing digital, afirma, inclusive, que essa redução de custos pode chegar a 62%.

Gastar menos e ainda brigar de frente com grandes players do mercado é apenas uma das vantagens de aplicar algumas estratégias de marketing digital para empreendedores.

Entenda todas as vantagens do marketing digital para empreendedores:

– Autoridade de marca e no mercado

Uma das grandes estratégias do marketing digital é a criação de conteúdo para a atração de novos visitantes para o seu site ou redes sociais. E é justamente nesta ação que a sua empresa se mostra conhecedora de todas as nuances de sua área de atuação. Você não só irá ajudar o seu cliente a se educar sobre os problemas que o afligem, mas também mostrará que tem maneiras inovadoras de resolver isso. Essa técnica é especialmente interessante para empresas B2B, onde a jornada de compra é mais complexa e repleta de obstáculos. Para outras empresas, fornecedores e até futuros funcionários, a vantagem é a mesma.

– Abrangência geográfica

Enquanto um outdoor que você coloca na rua se restringe às pessoas que passam em frente a ele, a internet tem uma capacidade de abrangência muito maior. De acordo com o IBGE, são 95 milhões de brasileiros conectados à internet. E ao contrário dos meios tradicionais, nos quais as publicações com mais público atingido são mais caras, na rede mundial de computadores o investimento para atingir 10 pessoas ou 2 milhões de pessoas é quase o mesmo.

– Possibilidade de segmentação

Apesar da grande disponibilidade de público, a internet permite que você segmente com detalhes suas campanhas e ações para que elas sejam realmente efetivas. Por exemplo: se o seu produto é algo que apenas interesse mulheres, você pode restringir seus esforços apenas a esse público e obter resultados mais rentáveis.

– Ações escaláveis e sustentáveis

Em um modelo baseado apenas em compra de mídia e realização de eventos, no momento em que a fonte de verba é cortada a visibilidade também é. Em estratégias de marketing digital, no entanto, algumas ações são mais perenes. É o caso de fontes de tráfego orgânico para conteúdos, seguidores nas redes sociais e lista de e-mails. Esse modelo também é considerado mais escalável porque permite um alcance cada vez maior ao longo do tempo e com o mesmo montante de investimento.

– Capacidade de mensuração real

Cada estratégia de marketing digital (seja ela de conteúdo, links patrocinados, campanhas de e-mail marketing, guest post, divulgação de materiais ricos, posts nas redes sociais entre outros) tem uma métrica que consegue avaliar a efetividade daquela ação. Especialmente em empresas de menor porte, saber exatamente onde seu dinheiro está dando melhor resultado é uma maneira de otimizar seus canais e conquistar cada vez mais clientes a custos mais baixos.  

– Engajamento e relacionamento com clientes

A internet é, em essência, uma via de mão dupla (e muitas vezes de mais direções ainda). Ela permite a interação, comunicação direta e estreitamento do relacionamento entre marcas e clientes. E esse é um fator essencial nas estratégias de retenção e encantamento de clientes.

Em que consiste uma estratégia de marketing digital?

O marketing digital para empreendedores possui centenas de canais à disposição e uma infinidade de possibilidades de ações diferentes. Mas todas se concentram em seis estágios: atração, conversão, relacionamento, venda, encantamento e análise.

Atração

A atração nada mais é do que a conquista de mais visitantes para seu site, blog, redes sociais ou outros canais que você possua. Essa geração de tráfego é adquirida normalmente através da produção de conteúdo especializado e focado nos problemas do seu público-alvo. Os principais canais para isso são SEO, compra de mídia (como Facebook Ads e Google Adwords), redes sociais, co-marketing e blogs.

Conversão

A conversão é a etapa que você obtém o consentimento do seu visitante para continuar mantendo contato com ele. E isso é feito com uma troca simples: você disponibiliza algum conteúdo ou ferramenta de qualidade que é de interesse do seu visitante (um e-book, webinar, planilha, pedido de orçamento, trial de um software, consultoria online etc.) e ele te devolve com as informações pessoais dele (como nome, empresa e e-mail). Esse conteúdo é disponibilizado em uma Landing Page ou em redes sociais associado a um formulário.

Relacionamento

Com os dados desse possível cliente em mãos, você começa a se relacionar através de campanhas de e-mail e redes sociais. A ideia é fornecer conteúdo para que ele vá avançando na jornada de compra e diminuindo as objeções de compra. Esse ponto é especialmente importante em empresas B2B ou aquelas que possuem vendas mais complexas onde é necessário uma nutrição de leads. Afinal, de acordo com Chet Holmes, autor da bíblia de vendas The Ultimate Sales Machine, apenas 10% das pessoas estão ativamente buscando soluções para comprar ou estão dispostas a ouvir propostas sobre seus problemas em qualquer horário. O restante rejeitará a oferta em um primeiro momento.

Venda

Depois de objeções retiradas é o momento da venda. E, neste sentido, o marketing digital também pode otimizar o seu processo. Com ele, você consegue segmentar a sua base de leads e saber quais deles estão mais perto do momento de compra efetiva e focar suas energias neles, mas sem esquecer dos que ainda estão caminhando pela jornada. Sua empresa pode fazer isso através de um processo chamado de lead scoring.

Encantamento

Já o encantamento é a parte mais relacionada ao pós-venda, onde você segue surpreendendo e se mostrando útil para os seus clientes. Isso pode ser feito na divulgação de outros conteúdos via e-mail marketing ou redes sociais direcionados para as dores desse cliente, por contatos pessoais por telefone ou e-mail e ações especiais para valorização de clientes.

Em cada uma dessas etapas exige a necessidade e possibilidade de análise por métricas específicas. Mas ao final de um período (três meses, normalmente) é interessante uma avaliação mais global de todas as ações para otimizações e mudanças de rumo. O Google Analytics, por exemplo, é um grande aliado neste momento.

cta-blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail para receber conteúdos