O mercado de seguros será digital ou não será

|

O mercado de seguros será digital ou não será

O mercado de seguros tem um papel importante na economia, mas embora o setor seja formado por empresas que auxiliam no gerenciamento de riscos, muitas delas ainda têm dificuldades em acompanhar as principais tendências do mercado.

Antes de começar de fato o texto, gostaria de fazer uma pergunta: você sabe qual é a principal mudança que acontecerá com o setor de seguros? Tornar-se digital.

Existe uma urgência do “digital first” que está varrendo o cenário da economia atual e fazendo com que as empresas que não se atualizarem, fiquem para trás.

Aproveite o texto que preparamos para você sobre o mercado de seguros e entenda melhor como sair na frente e aproveitar as novas tendências. Afinal, ou a sua seguradora será digital ou não será. Confira.

 

O que é “digital first”?

 

O “digital first” refere-se à mudança na cultura organizacional que busca priorizar os canais digitais ao invés da mídia tradicional. Isso significa pensar primeiro no online e não no offline.

Isso não significa que não é preciso pensar no offline e nos canais tradicionais. Eles não são substituíveis e sim, complementares.

É normal que as empresas tenham dificuldade em adotar novas práticas de trabalho. Afinal, quando encontramos uma abordagem que funciona, a tendência é segui-la, mesmo que as circunstâncias mudem. No mercado de seguros, isso não é diferente.

Sabemos que o mundo está mudando e nossas práticas de trabalho precisam se adaptar. Essa é a filosofia do “digital first”.

Esse conceito ainda não chegou com força no mercado de seguradoras. A pergunta é: “sua seguradora precisa adotar o “digital first”?

A resposta é sim, mas não é apenas o digital que deve vir primeiro em sua mente. Vamos te mostrar o porquê nos próximos tópicos. Continue a leitura!

 

O que a sua seguradora tem a ver com isso

 

Essa necessidade do mercado digital fica cada dia mais evidente. De acordo com o World Insurtech Reports 2019, a maturidade digital está no topo das preocupações das seguradoras.

Você sabe o por quê?

O mundo é impulsionado por uma nova geração de consumidores, que possuem fácil acesso às informações, buscam dados, criam processos automatizados e estão acostumados com a Inteligência Artificial (IA) fazendo parte do seu dia a dia.

Isso é natural. Se o consumidor está pedindo mais rapidez e informações, também fica mais exigente quando o assunto é assegurar-se e cobrir riscos pessoais ou comerciais. Sem citar os millennials que são uma grande oportunidade de mercado. Essa reportagem mostra como eles se preocupam em investir para o futuro e garantir sua segurança. 

É um fato: para atender às demandas dos clientes, o mercado de seguros precisa se adaptar ao digital, afinal, a presença digital é essencial hoje em dia.

Ou seja, se essas mudanças nos levam ao “digital first”, elas também nos levam ao principal: o “customer first” ou melhor, “customer experience”. Mas você pode encarar a tecnologia como um obstáculo ou fazê-la ser sua aliada. Saiba como sair na frente e fazer a diferença no próximo tópico.

Falando nisso, quer saber o que é presença digital e como usá-la a favor da sua empresa? Clique no link e aprofunde seus conhecimentos.

 

Saia na frente e faça a diferença

 

O conceito básico do mercado de seguros é garantir ao segurado o pagamento por um futuro incerto. Em troca, o consumidor paga um valor menor à seguradora para ter proteção por essa possível ocorrência.

Para fazer de fato a diferença na vida dos seus assegurados, o mercado de seguros deve reconhecer que, em primeiro lugar, é preciso adaptar-se para oferecer um serviço centrado no cliente. Isso significa entender o perfil, os sentimentos e comportamentos desde o primeiro contato até o desenvolvimento da sua jornada com a sua seguradora.

É aí que o digital pode fazer a diferença.

No mesmo relatório , World Insurtech Reports 2019, que mostramos no começo do texto, 70% das seguradoras acreditam que o foco em soluções holísticas de risco para os clientes era fundamental para estabelecer um futuro ao mercado de seguros. Outro dado importante é que 79% das seguradoras dizem que os recursos avançados de gerenciamento de dados são importantes, mas apenas 37% possuem uma estratégia concreta de transformação digital.

Já a pesquisa da LexisNexis Risk Solutions apresentou que 25% do mercado de seguros ainda está preso aos processos manuais e deixam de usar o digital ao seu favor, 79% das seguradoras consideram-se digitalmente confiantes e apenas 4% afirmam que sua oferta de negócios é digitalizada.

É justamente aí que a sua seguradora pode se destacar!

As perguntas que você deve fazer são:

  • O que fazer para acompanhar essas tendências?
  • Como aprimorar sistemas e plataformas para customizar a experiência do seu cliente e atender suas expectativas?
  • O que fazer para capacitar seus colaboradores crescente digitalização?

A palavra-chave é: adaptação às necessidades do cliente

 

O que você deve ter em mente é que é preciso oferecer uma experiência customizada, também conhecida como Customer Experience, para todos os seus clientes.

Durante muito tempo, o modelo tradicional do mercado de seguros provou ser notavelmente resistente. Mas também está começando a sentir o efeito digital.

Aos poucos, ele está mudando a maneira como os produtos e serviços são entregues, mas, mais importante, está acompanhando as tendências sociais, que por sua vez, afetam diretamente o comportamento e as expectativas do consumidor.

LEIA TAMBÉM: Os canais de venda e as estratégias de marketing digital.

Como já falamos, os consumidores de hoje esperam mais do que apenas preços competitivos e produtos de boa qualidade. Por estarem atarefados e com pouco tempo, os clientes de hoje estão dando mais valor às empresas capazes de fornecer a eles um serviço rápido e conveniente, que se encaixe perfeitamente em seu dia a dia ocupado.

De acordo com a McKinsey, quando se trata do mercado de seguros, os clientes esperam o seguinte serviço:

  • Simplicidade;
  • Acesso 24 horas em todos os canais; 
  • Ser capaz de encontrar rapidamente informações relevantes;
  • Serviços inovadores adaptados à era digital.

Ficou claro que o atendimento customizado ao cliente é praticamente uma regra de sobrevivência no mercado de seguros. Aqui na Tekoa, criamos uma metodologia para digital growth onde realizamos uma profunda imersão um diagnóstico profundo do comportamento real versus comportamento desejado.

Metodologia Tekoa customer centric

Sua seguradora olha para os processos pela visão do cliente? Com o desenho das jornadas vamos transformar positivamente as experiências do consumidor.

Conheça mais sobre Customer Experience e como essa abordagem pode oferecer uma experiência personalizada para os seus clientes, entrando em contato com nossos especialistas.

 

O que é insurtech e como se adaptar ao novo mercado de seguros

 

De acordo com a PWC, 3 a cada 4 seguradoras acreditam que parte de seu negócio corre o risco de interrupção por causa das insurtechs.

O termo ‘insurtech’ é a junção das palavras insurance (seguro) e technology (tecnologia).

Basicamente, são startups que utilizam as novas tecnologias em um mercado conservador e buscam revolucionar o setor de seguros, mudando a forma como os consumidores contratam planos de seguro, seja de vida, imóvel, viagem ou automóvel.

Por conta desse movimento do mercado, 90% das seguradoras temem perder negócios para uma insurtechs, além disso, 48% das seguradoras receiam perder até 20% de seus negócios para essas startups nos próximos cinco anos. Se você também tem essa preocupação, é hora de dizer “sim” ao digital e atender às necessidades dos consumidores.

Para isso, novamente, é preciso oferecer uma experiência customizada e digital para o seu cliente. Para te ajudar nesta tarefa, a Tekoa olha para o segurado nos mais diferentes canais, entendendo suas experiências, problemas e expectativas durante toda a jornada.

O objetivo é que a sua seguradora construa uma experiência fluída com o cliente, criando uma estratégia que abrange toda a jornada, desde o primeiro contato com a sua marca até o atendimento de um sinistro e o gerenciamento do processo de renovação, diminuindo a taxa de churn.

LEIA TAMBÉM: SEO – otimização para grandes empresas.

 

Não tenha medo do digital, use-o ao seu favor

 

As seguradoras precisam incentivar uma cultura de inovação e criatividade dentro de suas organizações para garantir que o progresso que está sendo feito não seja desperdiçado.

Com o avanço das tecnologias, o que é diferente agora é que o mercado de seguros atual pode alavancar o uso de dados em alta velocidade e criar modelos de negócios sustentáveis, robustos e ágeis para competir com os nativos digitais.

O atendimento ao cliente é um ponto de virada e as empresas que perceberem isso serão as que irão se destacar. Quem não acompanhar essas tendências, sofrerá as consequências.

Por isso, o mercado de seguros não só está pronto como pede por mudanças, e precisa aproveitar essas oportunidades. Concentre-se em adotar a tecnologia digital para criar experiências personalizadas para o consumidor. Conte com a Tekoa para facilitar esse desafio.

Este texto foi útil para você? Compartilhe!

Cadastre seu e-mail para receber conteúdos